terça-feira, 30 de junho de 2015

" 6 anos se passaram..

..desde a primeira postagem que eu fiz aqui. " Claro que se previa que os anos passariam diante dos olhos assustadoramente. Que o meu tempo se tornaria curto e raro, que os momentos se tornariam breves e únicos. Por conta disso, as palavras me escaparam e ficaram apenas em mim. Naquela época o que era transcrito no intuito de ser um refúgio da realidade De uma menina que pensava saber de tudo, que tinha plena consciência do saber e do amor. Hoje, em particular acho graça e até parece que não fui eu quem escreveu São apenas fábulas que entrando aqui, lendo esses textos de misericórdia, me enche de graça e esperança por perceber que eu era apenas uma linda criança em sua infinitude de pensamentos. Com certeza daqui há alguns anos, eu ache a mesma coisa do que escrevo agora. Numa imensidão de constantes sentimentos não quero ser o que fui, nem nunca vou me tornar, magnificamente sou, periodicamente serei. ____ " Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquele velha opinião forma sobre tudo." #RaulSeixas 21 anos de complexidade.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

vivão e vivendo.

. sintaxe de 5 anos da ponte pra cá . sabe o que aconteceu? criei esse blog precisamente pra me desvairir de problemas sentimentais que eu em plena pré adolescência sofria com meu primeiro namorado..como tudo passa, a ferida cicatrizou e ao decorrer outras foram abertas..escrevi pra muitas pessoas aqui, amores, amigas, traições, solidões , tristezas. Hoje , posso dizer que sou um ser muito mais completa e complexa, faltando apenas 9 dias pra completar 19 anos, ja tenho meu primeiro filho (isaac)e moro com meu marido(catarino) a dois. Fui finalmente preenchida, tenho uma família linda e sei que muita coisa ainda vai me acontecer, talvez daqui mais 5 anos eu volte para escrever novamente minhas tristezas, minhas desilusôes, vai saber, Deus é quem sabe. Paro por aqui por que o Isaac acordou e está com fome. um beijo pr'aquela pessoa. [to be continue...]

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Só aqui me sinto livre.


Faz um tempão que eu não posto aqui, entro, sento e observo.
A imaginação borbulha , flui com uma sutilidade impactante.

Leio o poema de ''vários'' .. uns melancólicos, nostálgicos cheio de saudades;
Outros cheios de amor,esperança, mensagens de fé e humildade.
Em geral, todos tendêm a cair na tentação que é tentar intender e explicar o amor.
Pra mim o amor é uma droga,e amar é perigoso.
No começo vem a sensação de 'euforia', de total entrega.
Depois, no dia seguinte, você quer mais.
Um vicio sem fim: ou até que tenha um fim.

______________________________@gaabizfreitas.
Minha vida pessoal está bem ativa, fechando todas as notas na escola, curso vai até março..arrumei um trampo, namorando alguém que realmente me mereça e já fizemos 4 meses*o*. Estou bem,
obrigada aos que se importam e espero que vcs tbm estejam na santa paz.
Humildade,um beijo e m abraço de urso a todos que me seguem e vice-versa.
<3

sábado, 27 de agosto de 2011

Tenho saudade.


Tenho saudade das folhas que caíram e agora estão no chão
Tenho saudade da brisa fria que matinha o meu coração quente.
Tenho saudade daquilo que já se fez novo, daquele que já se foi velho.
Tenho saudade daquilo que nunca veio e daquilo que nunca foi
Tenho saudade do jeito que me comia com os olhos,
e agora o quão vazia estou.
Dos calafrios interruptos.
Eu tenho
apenas Saudade.

domingo, 14 de agosto de 2011

Além do horizonte..


deve ter algum lugar bonito pr'a viver em paz..
(JotaQuest)




,e espero que tenha mesmo.
@gaabizfreitas

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Insisto.


"O medo de tentar. O medo de pensar errado fez com que nós parássemos de pensar. O medo de falar a coisa errada, nos tornou mudos. O medo de ver algo que não queremos, nos deixou cegos. O medo de fazer a coisa errada, deixou-nos estáticos.

Assim, medrosos, vazios, surdos, cegos e amputados.

(...)
Por pc siqueira.

____________________________
Eu não sei o que falar e mesmo assim ,insisto.
Sozinha ,sem ter suas mãos para me segurar,me guiar.
Eu tenho medo e não sei até quando isso irá durar.
@gaabizfreitas

quarta-feira, 6 de julho de 2011

''Bom Garoto''


Tudo se tornava mais subjetivo quando eu olhava 'pra' cima e via minha imagem nos espelhos quadriculados que ali ficavam;
Era como um doce que se comesse demais,enjoaria em 10 segundos.
Fugiria dos meus medos
Fugiria dos Seus
Alma gemêa que nada,agente se completava de um jeito ''meu'',
mais do que a própria metade
seu.
Agonizante frio que fazia estralar minhas costelas
Eu ainda posso ouvir você dizer
- ae se cuida.